Dois homens caminham mais de 12 horas para salvar um cão com duas patas gravemente ferido por uma armadilha

A maioria das pessoas tem a sorte de ter a companhia de um cão durante a vida. Alguns já convivem com animais de estimação desde crianças e aprendem a amar esses seres iluminados com o coração e respeito que eles merecem.

O amor pelos cachorros é algo inexplicável, nem mesmo o maior amante de cães saberia explicar esse sentimento tão genuíno. E o melhor de tudo, é que o sentimento é recíproco!

É inimaginável as vezes que os animais ficam presos em armadilhas, algumas vezes, muitos correm com sorte e conseguem sair delas, mas depois disso eles têm pouca esperança de vida.

Esta é a história do resgate de Sandy, um cachorrinho que após ser libertado de uma armadilha, esperava por um resgate que parecia ser uma missão impossível.

Tudo aconteceu no norte de Taiwan, no Parque Nacional Taroko, onde uma mulher tirou a foto de um cachorrinho que vira em uma caminhada, mas horas depois ela machucou suas duas patas dianteiras por ter sido pego em uma armadilha.

Mais tarde, a mulher contatou Sean McCormack, um salvador de cães, a quem explicou a situação e pediu sua ajuda imediata para Sandy. McCormack nunca teria pensado que faria uma caminhada, nem mesmo por diversão.

Nesse mesmo dia, McCormack contatou Ross Tweedie, co-proprietário de uma empresa de turismo de aventura chamada Taiwan Adventures, que se encarrega de fazer as excursões na ilha.

Quando se encontraram, Ross explicou a Sean que seria uma viagem de 12 horas de trekking, 6 horas para ir e outras 6 horas para voltar, desde que estivessem em um bom ritmo, mas avisou que não seria fácil.

“É uma caminhada brutal”, comentou Tweedie. “Não é para iniciantes, e Sean estava nessa categoria. Ele me disse que não tinha feito algo assim antes ”, acrescentou ela.

Mas, apesar do desafio da turnê, Sean estava determinado a salvar a vida de Sandy. Muitas vezes quiseram desistir devido à dificuldade do caminho, mas estavam dispostos a fazer de tudo para salvar uma vida.

Após 6 horas de caminhada intensa, eles chegaram à aldeia onde Sandy estava em más condições e um pouco cabisbaixo.

“Sandy veio até mim e colocou a cabeça no meu colo, e ela veio como se estivesse apenas procurando um abraço”, acrescentou McCormack.

Depois que as pernas de Sandy foram enfaixadas, os homens passaram a colocá-lo em uma sacola de caminhada para carregá-lo de volta para que pudesse receber o tão necessário serviço veterinário de emergência.

O caminho de volta foi tranquilo e cheio de esperança, já que o pior já havia passado, eles resgataram Sandy e só esperaram chegar à civilização e estabilizar sua saúde.

“Ela não fez nenhum som”, diz Tweedie. “Ele não latia, não reclamava, nem chorava. Ele era um anjo e tanto “, diz ele feliz.

Ao chegar na cidade, McCormack levou Sandy a um veterinário, onde infelizmente suas patas dianteiras precisaram ser amputadas. O cão deve permanecer sob observação no veterinário para cicatrizar adequadamente.

Graças a Deus existe pessoas que amam os bichinhos! Deus abençoe sempre pessoas boas fazendo o bem pra nossos amigos de 4 patas! Que lindo! Parabéns aos resgatantes por tão linda atitude!

SE VOCÊ GOSTOU, DEIXE O SEU LIKE, COMENTA AQUI EM BAIXO O QUE VOCÊ ACHOU! E COMPARTILHE COM OS SEUS AMIGOS! OBRIGADA! 

Comentário do usuário