Cãozinho está inconsolável com a perda do tutor e deita nas suas roupas para diminuir a saudade

Um cãozinho puro que vai te amar mais do que a si mesmo. O amor e fidelidade de um cachorro envergonham muitos seres humanos. Eles são o amor, a vida e amizade.

Meu Deus , sofro de ver esses bichinhos sentindo a falta de seus donos quando eles morrem. Quanta tristeza!!!! Eles sofrem muito mais deque os humanos quando perde seus donos.

A saudade é muito grande e um cachorrinho está inconsolável com a perda do tutor. Paquito é um chihuahua que não consegue entender o que aconteceu com o seu melhor amigo.

Desde que o tutor morreu, ele o procura. as roupas deixadas pelo falecido acabaram se tornando uma forma de amenizar a tristeza. 

Paquito e o tutor, cujo nome não foi revelado, tiveram grandes momentos juntos. Eles se divertiram durante anos, até que o dono adoeceu e não resistiu.

Paquito ficou sozinho. Apesar de rapidamente levado à casa de parentes, o cachorrinho ficou inconsolável. 

Com a chegada da estação das chuvas na costa mexicana do Pacífico, a família, que mora em Los Mochis, decidiu finalmente mexer nas caixas que guardavam os pertences do tutor de Paquito.

Desde a morte, roupas, móveis e objetos estavam guardados. 

Evelyn e a família começaram a separar o que poderia ser doado, quando se surpreenderam com a atitude de Paquito: ele sentiu o cheiro do antigo amigo, que não via há meses, e farejou as caixas, à procura do tutor. 

O cachorrinho não conseguiu encontrar o melhor amigo, mas encontrou uma forma de atenuar a saudade que ainda estava sentindo: ele se aconchegou em um monte de roupas.

Paquito sentiu, de alguma forma, a presença do amigo falecido e permaneceu junto às roupas por muito tempo. 

As imagens são emocionantes e falam por si sós. O rosto do cachorrinho mostra a falta que ele sente do companheiro, cuja lembrança não se apagou com os meses de separação. Cachorros são amigos para sempre, para o que der e vier. 

Paquito está abrigado com a família do antigo tutor e recebe todo o carinho que um cachorro pode esperar.

Ele gosta dos parentes e brinca o tempo todo com eles, mas não se esquece do amigo com quem conviveu – mesmo a morte não conseguiu impedir o cachorrinho de demonstrar o seu afeto e lealdade. 

Além de ser os melhores amigos do ser humano, são amorosos ao extremo, meu pai quando morreu o nosso cachorro ficava deitado em baixo da cama, triste e quase não se alimentava, com o passar do tempo, ele voltou ao normal.

Meu cachorro não fala, mas com seu olhar comunica melhor do que qualquer outro ser na Terra. Ao seu lado eu respiro amor, paz e liberdade. Meu cachorro é minha vida. Um amor verdadeiro e sincero que quero ter pra sempre!

SE VOCÊ GOSTOU, DEIXE O SEU LIKE, COMENTA AQUI EM BAIXO O QUE VOCÊ ACHOU! E COMPARTILHE COM OS SEUS AMIGOS! OBRIGADA! 

Comentário do usuário