Cão morreu no mesmo cemitério depois de ter passado 10 anos a guardar o túmulo de seu dono

Os animais sentem amor por seus donos pelo simples fato de ficarem próximos, juntos, unidos”, diz. Por isso, a alegria nos cães é nítida quando, por exemplo, retornarmos para casa depois de uma viagem. ...

 É comprovado que a interação dos cachorros com seus tutores é muito semelhante a de bebês e seus pais.

Capitán é o nome do cão mais conhecido em Villa Carlos Paz, uma província de Cordoba, na Argentina. O animal morreu no mesmo cemitério onde o dono está sepultado.

O cão morreu depois de ter passado dez anos a guardar o túmulo de seu dono.

“Nunca vi uma coisa assim”. Disse Marta Clot, a florista do cemitério, recordando em lágrimas Capitán. Ele que com 16 anos, depois de vários problemas de visão e complicações articulares, morreu.

O cão foi uma prenda de surpresa de Miguel Guzmán ao filho Damián.

Um ano depois, em 2006, Miguel morreu e o cão desapareceu de casa, regressando algum tempo depois, permanecendo junto à casa da família.

O animal voltou a desaparecer e a família pensou que tinha morrido ou fora adotado por outras pessoas. Até que o encontraram no cemitério, deitado no túmulo de Miguel. “

De certeza que veio procurar o dono”. Disse a florista.

Tendo em conta que o cão viveu grande parte dos últimos anos no cemitério, várias pessoas pedem para que os restos mortais do animal sejam depositados no cemitério.

Mas para que isso seja possível, será necessária uma autorização especial.

Descanse em paz grande amigo.

Cachorro que protegeu túmulo de dono falecido por 10 anos ganha estátua

SE VOCÊ GOSTOU, DEIXE O SEU LIKE, COMENTA AQUI EM BAIXO O QUE VOCÊ ACHOU! E COMPARTILHE COM OS SEUS AMIGOS! OBRIGADA! 

Comentário do usuário